Você certamente já deve ter visto ou ouvido falar sobre o estilo minimalista de decoração. Simplicidade, linhas retas, espaços limpos e abertos, nenhuma poluição visual e muita luz natural… Esses são alguns elementos que logo vêm à nossa mente quando falamos desse estilo.

Se você ama a simplicidade e estar em locais limpos e com bastante espaço aberto te acalma, então esse com certeza é um estilo que você deveria experimentar em sua casa.

Importante dizer que o estilo em que a simplicidade predomina pode parecer fácil de ser colocado em prática. Na verdade, são vários os fatores que precisam ser levados em consideração.

Você sabe quais são esses fatores que compõem a decoração minimalista? Sabe o que é preciso para implementá-la em sua casa? Se a resposta para uma dessas perguntas for não, nós temos um convite: continue a leitura desse post e conheça um pouco mais do minimalismo.
O que é o estilo minimalista?
Aqui, o lema “menos é mais” faz muito sentido. No estilo minimalista, qualquer tipo de excesso é rejeitado, abrindo espaço para ambientes mais claros e limpos. Tudo isso com um ar moderno, elegante e sofisticado.

O funcionalismo é prioridade: todas as coisas dispostas no cômodo têm um motivo de ser e de estar ali. Objetos, móveis, decorações e qualquer outro item que não tem funcionalidade e nenhum motivo de estar é logo descartado.

Olhe à sua volta: veja todos os itens em cima das mesas, balcões ou mesmo no chão, encostados na parede. Olhe também para as paredes e veja todos os quadros e decorações pendurados por ali: você precisa de todos eles? Provavelmente não.

Essa é justamente a proposta principal do minimalismo: reavaliar o estilo de vida que levamos e identificar quais são os itens que acumulamos sem nenhum sentido aparente. Os adeptos desse estilo de vida defendem o desapego pois, com ele, conseguimos nos livrar da “poluição mental”.

Dessa forma, o minimalismo na decoração é caracterizado por espaços amplos e limpos, com móveis que não atrapalham a circulação no local – pelo contrário, apenas o tornam mais funcional. Cores claras, bastante luz natural e arquitetura com linhas retas e sóbrias também compõem o ambiente.
Como aderir à decoração minimalista em casa?
O primeiro passo é praticar o desapego! Faça um auto-diagnóstico e tente identificar quais itens que você guarda que podem ser doados, vendidos ou trocados. Somente assim será possível abrir espaço na sua decoração para o estilo minimalista.

Além disso, a Papel na Parede separou algumas dicas de como decorar seu espaço, confira:
Características do espaço
Muito além de apenas reduzir o número de objetos na decoração da casa, o minimalismo precisa estar presente em todo o espaço. A sobriedade precisa dominar no estilo minimalista.

Por esse motivo, as linhas retas são o elemento mais marcante da arquitetura, junto das cores claras e neutras como o branco, o off-white, os tons de bege e tons de cinza. Essas cores são ótimas, inclusive, para aumentar a propagação da luz natural.

A estrutura da casa deve transmitir um ar de limpeza e claridade. Por isso, molduras e itens de decoração muito rebuscados são tirados de cena para abrir espaço a um ambiente mais fluido, amplo e simples.

O uso de materiais com acabamento fosco e a presença de madeiras naturais contribuem para tornar esse ambiente mais aconchegante.
Deixe a luz natural tomar conta
A iluminação natural é uma das protagonistas no estilo minimalista de decoração. Por isso, é comum ver grandes vãos na estrutura, grandes janelas, clarabóias, portais e outros elementos arquitetônicos que vão deixar a luz entrar.

A claridade é fundamental para criar uma atmosfera que transmite limpeza, calma e tranquilidade que o minimalismo propõe. Por esse motivo, é preciso fazer com que a luz tome conta dos ambientes.

As cortinas quase não são vistas nesse estilo de decoração. Mas, quando presentes, elas são feitas em tecidos finos e com bastante transparência, para não bloquear completamente a entrada de luz.

E quanto à iluminação artificial, as luzes brancas têm preferência – principalmente as de LED.
Mobiliário minimalista
Para compor um ambiente minimalista, o ideal é investir em móveis que sejam duráveis, que possuem um design simples, de linhas retas e com cores neutras.

Como o funcionalismo é um dos princípios da decoração minimalista, escolha apenas os móveis que vão facilitar a realização de tarefas no dia a dia da casa. É importante, também, posicioná-los de forma que não atrapalhe a circulação pelo espaço livre da casa.

Não tenha medo dos espaços “vazios”. Eles são característicos do minimalismo.
Quais itens entram na decoração minimalista?
Nesse ponto você pode até pensar que esse estilo de decoração não tolera qualquer tipo de item decorativo, mas não é bem assim. A decoração tem espaço no minimalismo, desde que siga com as premissas de criar um ambiente calmo, simples e sóbrio.

O mais comum é ver plantas em diferentes pontos da casa, que cumprem o papel de adicionar vida ao ambiente. O verde das folhas contrasta com o ambiente claro, contribuindo, assim, para criar forma e cor no ambiente de forma simples.

Os quadros e fotografias também têm seu espaço: prefira as gravuras em preto e branco ou tons semelhantes e use-as com molduras retas, marcantes e nas cores da decoração – principalmente a da parede.
Papel de parede combina com a decoração minimalista?
A resposta é: sim! Assim como os objetos de decoração, os papéis de parede são inseridos no estilo minimalista para desenvolver ainda mais o ambiente sóbrio, claro e simples, que é a premissa dessa decoração.

Portanto, o papel de parede que é colocado em evidência nos ambientes minimalistas deve ser igualmente claro, com tons que ajudem a refletir a cor e não “quebrem” o ambiente no aspecto visual. Seus desenhos ou estampas são simples e padronizados.

Os papéis de parede mais claros, com fundo predominantemente branco e desenhos em tons neutros, como o cinza, bege, preto, ou até em tons de azul e rosa bem claros, são ótimas opções. Para dar ainda mais sobriedade, as estampas geométricas são uma boa pedida.

As estampas que imitam mármore branco também combinam com o minimalismo. Elas potencializam ainda mais o ar de elegância, sofisticação e limpeza que o ambiente nesse estilo deve ter.

Uma outra opção são os papéis de paredes com estampas de tijolos. Opte, claro, pelos de tons claros, entre o branco e o cinza. Suas linhas retas e tijolos padronizados completam o ambiente com sobriedade.

E então? Preparada para mergulhar de cabeça no minimalismo? Muito além de apenas um estilo de decoração, ele é um estilo de vida seguido dentro e fora de casa. Com essas dicas, a Papel na Parede espera ter esclarecido par você como colocar esse estilo em prática na decoração da sua casa.

Gostou da publicação? Então continue aqui em nosso blog! Estamos sempre publicando dicas sobre decoração de ambientes como essa. Que tal continuar sua leitura descobrindo um pouco mais sobre os diferentes estilos de decoração?

Nos vemos no próximo post!