De onde vieram as estampas étnicas?

A curiosidade pela variedade de culturas ao redor do mundo foi um traço marcante dos anos 60 e 70, especialmente do Oriente e suas filosofias e religiões que encontravam nos motivos artísticos um instrumento de devoção.

Não é raro vermos cenas de mesquitas e santuários budistas e ficarmos deslumbrados com o nível de cuidado em cada pequeno detalhe.

Na última década os tons mais abstratos foram perdendo força entre as tendências e a originalidade sempre atual dos diversos padrões de estampas étnicas voltou a ganhar corações em diversos lares. Vale a pena conhecer mais de perto alguns dos principais padrões e como combiná-los.

1 – Decoração com arabescos

Os padrões de arabescos estão em tudo: da arquitetura à culinária. Trata-se de uma estampa voltada a representar a natureza, folhas, árvores, flores, tudo com linhas sinuosas e fluídas, em tons que misturam a paleta terrosa com cores bem vivas.

É um dos modelos mais populares de padrão para papéis de parede, especialmente no Ocidente. Isso porque, por lá, os padrões geométricos e intrincados que encantam pela complexidade são muito queridos.

Ou seja, se você é fã da cultura oriental, com certeza deve investir em alguns itens de decoração com esse padrão de estampas!

2 – Mandalas

As mandalas são padrões geométricos circulares que podem ter diversas cores e representam a relação do ser humano com o cosmos. Ela é muito usada no budismo para focalizar a concentração na hora de meditar e também são produzidas como atividade terapêutica.

As mandalas são tipo de estampa geométrica muito popularmente usadas como quadros e pôsteres adesivos nas paredes e inspiram diversos sentimentos positivos para cada ambiente. Seu formato e variedade de cores também faz dela uma ótima decoração para harmonizar sua casa no Feng Shui.

3 – Estampas Chevron

Essa estampa étnica toda zigzagueada é encontrada nas mais diversas culturas; o “v invertido” constava em insígnias gregas, gálicas, núbias e ficou mais popular nos tecidos usados por alguns grupos étnicos norte-americanos.

É uma estampa muito amada pela cultura hippie e também por avós que gostam de tricotar, o que não significa que seja uma estampa ultrapassada! Você vai se impressionar com as diversas possibilidades que o chevron traz para a moda e a decoração, especialmente em ambientes que buscam ser descontraídos para seu público.

4 – Estampas masoamericanas

A iconografia dos povos maias e astecas é uma das mais curiosas e inspiradoras, e são muito queridas em tapetes, ponchos, bolsas e lenços. O estilo de mosaico com losangos, círculos e ziguezagues com tons bem saturados é inconfundível e muito querido entre quem gosta de macramê.

5 – Padrões de Paisley

No Ocidente, o paisley é considerado um padrão outonal, que aparece muito em vestidos e também em acessórios como xales e lenços. Esse conjunto de temas florais abstratos tem origem no povo Persa, mas ganhou seu ponto mais alto nas vestimentas indianas para mais tarde se tornar um tecido padrão para forros de roupas e bolsas.

6 – Tapa – o símbolo do surf

Representando diversos tipos de animais marinhos e a flora tropical, o padrão Tapa vem das ilhas polinésias e foi abraçado pelo mundo do surf, se transformando em um padrão das estampas de roupas de praia, sungas, cangas e toalhas.

7 – Ikat

Esse padrão indonésio é o pai do tie dye, com formas alongadas e vazadas, cheia de cores relaxantes que estampam muitas paredes no mundo do extremo oriente até os dias de hoje, além de peças de roupa que figuram em grandes desfiles conceituais de moda.

8 – Cera africana

Um dos estilos mais vibrantes e ricos em variedade de traços, a cera africana é colorida, com formas abstratas exageradas, cheias de poder e ancestralidade. A Cera Africana é ainda mais deslumbrante para peças imponentes e quadros que certamente vão cativar a atenção.

9 – Estilo Indiano

A Índia é uma das maiores produtoras de tecidos finos e é dona de estilos artísticos cheios de minúcias nos detalhes. Basta observar a riqueza dos trajes populares no país até os dias de hoje.

A filosofia da Darshana é justamente sobre louvar uma deidade com o olhar, reproduzindo formas belas e agradáveis, ser abençoado com a beleza de uma decoração. Tudo isso foi levado muito a sério pelas mais diferentes correntes do hinduísmo, e presenteou a história da arte com padrões que adoramos ter em nossas casas até hoje.

Se inspirou nos diversos padrões étnicos para dar um tom universal no seu lar? Aqui no blog da Papel na Parede você confere diversas dicas para decorar e transformar de maneira prática e criativa seus ambientes. Confira nossas publicações e nos siga nas redes sociais!